Política

Câmara de Araruama vota e aprova contas de 2008, do ex-prefeito Chiquinho da Educação

Projeto entrou na pauta, passou pelas comissões da Casa e foi aprovado na mesma sessão

Em: 13/12/2017 às 13:31:10

Em decisão surpreendente, a Câmara de Araruama votou e aprovou as contas do ex-prefeito, Francisco Carlos Fernandes Ribeiro, o Chiquinho da Educação, referente ao exercício de 2008, na sessão de terça-feira (13). As referidas contas tinham sido reprovadas pelos vereadores em 2010, que seguiram o parecer do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE). Na época, o ex-prefeito alegou que não teve o amplo direito de defesa e recorreu à Justiça para que a anulação da sessão. Foi o que aconteceu, a plenária foi cacelada pelo então presidente da Casa, vereador José Domingues Eurico, o Zezinho. O processo ficou parado, sendo retomado nesta terça.

 

O curioso é que, o projeto de lei com as contas do ex-prefeito entrou na pauta de votação da última sessão após uma reunião ocorrida no fim da tarde, entre os vereadores. Em seguida, o PL foi para o expediente, levado para as comissões e votado na mesma sessão. Dos 17 vereadores, 15 votaram favorável as contas, um se ausentou e outro se absteve de votar.

 

O vereador Zé Antonio da Agrijar votou contra o requerimento de urgência, que trazia as contas à votação naquela sessão, alegando que não teve tempo hábil para analisa-las e que por isso também, não votaria no projeto. Zé Antonio disse que o TCE apontou mais de 30 irregularidades nas contas, inclusive faltando mais de R$ 2 milhões no fechamento. Lembrou o edil, que há poucos meses atrás, a câmara reprovou as contas do ano de 2015, do ex-prefeito Miguel Jeovani, em situação semelhante. O parlamentar disse que a câmara não pode ser usada em favor de projetos pessoais, se referindo a liberação do ex-prefeito, com a aprovação das contas, para concorrer nas próximas eleições.

 

Alguns vereadores, justificando o voto favorável, disseram que votariam a favor, pois, havia uma ordem judicial para que as contas voltassem a casa para serem novamente analisadas e julgadas e que dessa vez o ex-prefeito havia exercido o direito de defesa dele, apresentando contra-provas à casa de leis. Também alegaram que os conselheiros que julgaram as contas do ex-prefeito, não tinham idoneidade, pois, acabaram sendo presos por irregularidades nas atuações deles no tribunal e que julgaram num clima de perseguição ao ex-prefeito. Cabe ressaltar que as contas de  Miguel Jeovani, reprovadas há poucos meses pela casa, também, foram rejeitadas pelos mesmos conselheiros.

 

No final 15 votos a favor, um ausente, que foi o vereador Claudio Norberto e uma abstenção, do vereador Zé Antonio.

 

Fonte: Jornal da Cidade


 Tópicos: política,  Araruama, 


Fotos





Notícias Relacionadas

Notícias Relacionadas

Renata Cristiane

contato@rc24h.com.br
Twitter: @renatarc24h
Tel.: 55 (22) 99930-8382
Todo conteúdo publicado neste portal é de responsabilidade exclusiva da redação do RC24h.